Como Calcular o Volume da Piscina

Aprenda a Como Calcular o Volume de qualquer Piscina

Calcular o volume da piscina é importante para poder determinar a quantidade correta de produtos químicos para serem usados na água.

Com os números corretos em mãos evita-se tanto falta, como desperdício de produtos. A dosagem dos produtos é indicada na unidade partes do milhão (PPM), ou seja, gramas por mil litros de água.

Veja abaixo as fórmulas para fazer o cálculo correto:

Fórmulas

  • Piscina Retangular/quadrada – > Comprimento x Largura x profundidade média * = Volume Total (m³)
  • Piscina Redonda – > Diâmetro x Diâmetro x profundidade média* x 0,785 = Volume Total (m³)
  • Piscina Oval -> Diâmetro maior x Diâmetro menor x profundidade média* x 0,785 = Volume Total (m³)
*profundidade média = profundidade maior + profundidade menor / 2
1 m³ = 1.000 litros

Caso a piscina tenha um formato irregular, deve-se dividi-la em partes proporcionais aos formatos acima para fazer o cálculo, somando os resultados de cada parte no final. Por exemplo, uma piscina retangular com um quadrado unido, soma-se o volume do retângulo com a do quadrado.

O resultado da dosagem nunca será 100% Preciso

A falta de precisão entre o resultado e o volume real da piscina acontece por diversos motivos, seja pela dificuldade em medir piscinas de formatos irregulares; ou pelo nível oscilante da água da piscina, que acaba variando a profundidade média.

Porém a falta de precisão não compromete o tratamento da água, já que o volume é apenas um orientador para as primeiras dosagens químicas, com o tempo a experiência do tratador da piscina é que fará a diferença para encontrar o resultado perfeito.

Devemos lembrar que cada piscina está em uma localidade diferente, com diferentes climas, números de banhistas, com ou sem cobertura, com ou sem aquecimento, entre outros itens; todos esses detalhes influenciarão na quantidade perfeita de produtos a serem usados.

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.