Seguro de casa

No Brasil muitas pessoas tem seguro de automóvel mas não tem seguro de casa. Sabendo que a casa própria é um dos maiores patrimônios de um cidadão, isso não deveria acontecer, mas qual o motivo?

seguro-de-casa

Existe a ideia de que o seguro residencial é caro, mas na verdade o custo médio do seguro residencial é menor que o seguro de automóvel; enquanto no automotivo a taxa de seguro varia entre 5-20% do valor do carro; o residencial tem taxa anual entre 0,1% e 0,3% do valor do imóvel. Além disso com a atual situação financeira as pessoas tentam cortar gastos, e sabendo que o roubo de carros no Brasil é preocupante acabam optando pelo seguro de carro, e deixando o seguro de casa de lado.

Para conhecer um pouco mais sobre seguro residencial, e as vantagens de ter a disposição esse serviço, veja abaixo alguns pontos interessantes do funcionamento do seguro de casa.

O que você precisa?

Em um seguro residencial você deve saber suas necessidades para escolher qual a cobertura do seu seguro; as coberturas mais procuradas são as de incêndio, roubo e danos elétricos. Evidentemente existem diversas outras opções que podem encarecem o valor final do seguro; porém que podem ser de sua necessidade e trazer mais segurança para sua família. Todas as seguradores tem os planos básicos; cobrindo perdas contra raios, incêndio ou explosão, se o cliente optar por outras coberturas; o preço ficará maior.

Para quem mora em apartamentos

Por lei o imóvel é obrigado a ter seu próprio seguro; mas esses seguros são limitados, e não cobrem problemas que acontecerem em um único apartamento, portanto há a necessidade de se contratar um seguro individual para seu apartamento.

Seguro para terceiros

Você sabia que isso existia? É verdade! Principalmente para quem mora em prédios pode ser importante contratar um seguro para terceiros; por exemplo se acontecer um vazamento no seu imóvel e passar uma infiltração para o vizinho; o seguro cobre.

Atenção para o que o seguro não cobre

Alguns possíveis problemas com o imóvel podem não ter cobertura do seguro; como danos devido à má conservação do imóvel; falhas no projeto de construção ou desgaste de material usado na obra; desocupação por longo período, entre outros. Portanto para evitar dúvidas caso você precise acionar o seguro, assegure-se de que todas as exclusões estejam incluídas no contrato.

Descontos no seguro

Para quem mora em condomínio; possui alarmes ou demais equipamentos de segurança, seja contra roubo, ou acidentes como incêndio; pode conseguir descontos pois a possibilidade de problemas são menores.

Acionando a seguradora

Na ocorrência do sinistro (termo utilizado no mercado de seguros), ou seja, de algum evento danoso que se torne necessário acionar o seguro; a primeira providência a ser tomada é contatar a seguradora; que vai enviar um técnico para o local para fazer a perícia; enquanto isso deve-se conservar todos os indícios e vestígios deixados no local e nos bens segurados. Após a perícia o segurado deve também manter todos os bens conservados; pois mesmo danificados eles passam a ser de propriedade da seguradora. Preserve documentos que poderão ser necessários para regulação do sinistro, como: notas fiscais dos bens, boletim de ocorrência, cópia do contrato de locação, etc.

Valor da indenização

O valor da indenização definido na apólice equivale ao máximo que você pode receber; portanto se o valor da cobertura for de até R$ 20 mil, mas os danos causados no seu imóvel somarem R$ 10 mil, é isso que você vai receber, e não os R$ 20 mil do valor máximo.

Exemplos de coberturas disponíveis

Como dito antes, existem diversos opções que podem ser contratadas para assegurar uma cobertura mais ampla; indenizando cada bem ou detalhes considerado importante para o segurado. Veja abaixo uma lista com opções de coberturas comuns encontrada nas seguradoras, a lista mistura coberturas básicas e opcionais, sendo opção do segurado escolher as que atendem suas necessidades.

  • Incêndio,fumaça, ou explosões de qualquer causa;
  • Perda ou pagamento de aluguel;
  • Furto, extorsão e subtração de bens;
  • Danos elétricos;
  • Impacto de veículos;
  • Vendaval, furacão, ciclone,tornado e queda de granizo;
  • Responsabilidade Civil Familiar (danos causados a terceiros pelo segurado, como cônjuge e empregados domésticos);
  • Quebra de vidros, espelhos, granitos e mármores;
  • Escritório em Residência.

O segurado também pode escolher cobertura adicional para determinados bens como jóias e obras de arte.

Cuidados e dicas para contratar um seguro residencial

Decidiu adquirir um seguro para seu imóvel? Confira algumas dicas do PROCON para contratar a seguradora:

  • Verifique se a corretora e a seguradora possuem a devida autorização de funcionamento junto a SUSEP.
  • Pesquise e compare os valores dos prêmios de diversas seguradoras em várias corretoras, não deixando de avaliar os benefícios extras oferecidos.
  • Leia atentamente a proposta e as condições gerais do contrato.
  • Certifique se a proposta contém os valores do prêmio(valor que o segurado paga para ter direito a indenização), a importância segurada(valor do bem segurado) e a cobertura(eventos indenizados pela seguradora), assinando-a somente quando estiver preenchida.

Recomendado para Você

2 respostas para “Seguro de casa”

  1. Fernanda Ferreira disse:

    Há tempos atrás, quando fui fazer um seguro para minha casa, recebi a dica de que seu possuísse esquipamentos de segurança em minha casa, poderia reduzir consideravelmente o valor do seguro. Pois bem, resolvi pôr no papél para ver se realmente traria diferença. O resultado é que comprei equipamentos para montar um Circuito Fechado de Tv. Com o desconto da seguradora “paguei” o equipamento em dois meses. Fica a dica! bjs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ +