Instalações Elétricas Residenciais

Aprenda sobre Instalações Elétricas e Pontos de eletricidade. Esse é o episódio #13 da série como construir uma casa. Abaixo você encontra muita informação sobre eletrodutos, caixas, pontos elétricos, disjuntor, interruptores e tomadas, com muitas dicas para cada item. Confira os vídeos:

ATUALIZAÇÃO IMPORTANTE: Após a criação desses vídeos; foi criada a nova norma da ABNT, NBR 5410:2004. Que apresenta algumas informações novas, diferentes das mostradas no vídeo abaixo e nessa página. Portanto, favor consultar também a norma ABNT NBR 5410:2004.

Instalações Elétricas (parte 1)

Instalações Elétricas (parte 2)

Instalações Elétricas

Antes de fazer a instalação elétrica na casa, é preciso pensar bem antes pra não ter problema depois. Mesmo que você contrate um eletricista, é importante você conhecer os materiais elétricos, e saber como eles serão instalados. Na empresa de energia elétrica de sua cidade, você terá informações de como receber energia na sua casa. Você vai saber como colocar o poste de entrada e o eletroduto, e como deve ser a caixa de entrada, onde serão instalados o medidor e a chave geral. Depois com a obra mais adiantada, vai chegar a hora de preparar os pontos de energia elétrica. É importante saber como se faz uma planta dos pontos de eletricidade pra encomendar o serviço. Você vai precisar de um eletroduto, caixas e o quadro de distribuição.

Eletrodutos

Os eletrodutos (ou conduintes) são tubos que são colocados dentro das paredes e das lajes, e por onde passam os fios, que são os condutores de eletricidade. Existem dois tipos de eletroduto: o rígido e o flexível. Nas lajes, é indicado que se use o rígido, já nas paredes, que se use o flexível. Ele é mais prático e é fornecido em rolos. Você pode cortar no tamanho que quiser sem precisar emendar, e por ser flexível, têm a vantagem de poder fazer curvas na parede. Mas nas lajes, o flexível pode ser danificado durante a concretagem. É por isso que nesse caso você deve usar o rígido. Não há perigo de pegar fogo, porque são feitos de PVC, que é um material anti-chama.

Caixas

Nas caixas é que vão ser instalados os interruptores, as tomadas e os pontos de luz. As caixas são interligadas pelos eletrodutos. Existem três tipos de caixa: a retangular, que mede 10 x 5 cm, e que também é chamada de 4 x 2 por causa das medidas em polegadas; a quadrada que mede 10 x 10 cm e é conhecida como 4 x 4; e a octogonal, ela tem 10 cm. As caixas octagonais são usadas para as lâmpadas, as caixas retangulares e as quadradas são para interruptores e tomadas. Já o quadro de distribuição é o centro de toda a instalação elétrica dentro da casa. Ele recebe os fios que vem do medidor da entrada, e distribui a energia para as lâmpadas tomadas e interruptores. Dentro dele tem uma chave geral e alguns disjuntores.

Disjuntor

Disjuntor é o tipo de interruptor que desliga sozinho quando a corrente elétrica passa de um certo limite. É uma proteção do circuito para evitar sobrecarga nos fios e cabos elétricos. Tem a mesma função de um fusível, mas a diferença é que o fusível queima e você têm que trocar um por outro. O disjuntor tem uma mola que desarma o circuito, depois basta ligar novamente que o disjuntor volta a funcionar. Se um disjuntor ficar desarmando toda hora é sinal que o circuito está sobrecarregado, e nesse caso não adianta trocar só o disjuntor, tem que ver se a fiação aguenta. Por exemplo, se você colocar um disjuntor de 20 A(amperes) para uma fiação que aguenta 15 A(amperes) e ligar vários aparelhos ao mesmo tempo, você corre o risco de aquecer demais os fios e provocar um curto circuito. É por isso que precisa calcular a capacidade dos disjuntores de acordo com a necessidade de energia de cada circuito. Você precisará de 1 disjuntor para cada circuito, e para saber quantos circuitos você terá, é preciso usar algumas regrinhas: primeiro você vai separar os pontos de luz das tomadas, depois você vai separar o andar de baixo com o andar de cima, e por último você vai criar um circuito só para o chuveiro. Mas faça tudo isso evitando sobrecarga nas tomadas especiais, não ponha mais de 3 num circuito. Agora você precisa definir quantas caixas vai usar, de que tamanho e onde elas serão colocadas.

Pontos de Eletricidade

São todos os locais da casa onde você irá instalar uma lâmpada, um interruptor, uma tomada. Isso inclui também o quadro de distribuição, que deve ser colocado em um lugar discreto pra não aparecer demais. Geralmente ele é colocado atrás de uma porta, e deve ser instalado próximo das maiores cargas da instalação e do relógio de luz. Ele deve ser colocado em um lugar de fácil acesso, mas longe de botijões de gás e fogões. E não pode ser instalado no banheiro por causa da umidade. E alem disso a tampa do quadro deve ficar sempre fechada. Ele pode ser limpo, mas nunca pode ser lavado.

Os pontos de luz são aqueles locais onde você irá instalar a lâmpada. Devemos, pelo menos, prever um ponto de luz no teto para cada cômodo. E além do ponto no teto, pode ser colocado também um ponto na parede, que é chamado também de arandela.

Interruptores

Os interruptores servem para interromper e restabelecer a passagem da corrente elétrica, ou seja, apagar e acender os pontos de luz. Eles devem ser colocados próximos das portas, porque assim fica mais fácil pra você acender, e nunca atrás delas, senão dificulta.

Tomadas

Devem ser previstos dois tipos de tomadas: as de uso especial e as de uso geral. As tomadas de uso geral são aquelas que a gente não tem ainda um uso definido, e servem para ligar TV, vídeo cassete, aparelho de som, abajur. As tomadas especiais são aquelas que a gente vai ligar aparelhos que tem uma voltagem diferente ou um consumo elevado, como geladeira, máquina de lavar, chuveiro elétrico, microondas.

Quantidade de tomadas

Existe uma regra básica para saber quantas tomadas devem ser instaladas em cada cômodo. A proporção ideal é 1 tomada para cada 5 m. E você calcula isso da seguinte forma: você soma o comprimento de todas as paredes do cômodo. Por exemplo: se você tiver um quarto de 3m x 3,5 m, o contorno é de 3 + 3 + 3,5 + 3,5 = 13 m. Aí você divide esse valor por 5. Então 13 m dividido por 5 é igual a 2,6. Esse número você arredonda pra cima, e vai dar 3 tomadas para esse cômodo. Mas atenção: no caso da cozinha que é necessário ter mais tomadas, essa proporção deve ser menor, uma tomada a cada 3,5 m. Então se você tiver uma cozinha com os mesmos 13 m de contorno, você vai dividir por 3,5 m, ou seja, 13 m dividido por 3,5 é igual a 3,7. Então você deve colocar 4 tomadas. No caso do banheiro, não se esqueça de colocar uma tomada junto ao lavatório, mas tome cuidado pra que essa tomada e o interruptor fiquem a mais de 60 cm do Box.

Padrão de altura

Outra coisa importante é você adotar um padrão de altura na colocação dos diversos pontos de eletricidade. Isso vai facilitar a sua obra, porque você coloca os pontos todos na mesma fiada de blocos. Pra isso, existe a seguinte tabela:

  • as tomadas baixas, de uso geral, devem ser colocadas a 30 cm do piso;
  • as tomadas médias, como as do lavatório, do banheiro, da geladeira, do liquidificador, da máquina de lavar, do freezer, da campainha da rua, das microondas, devem ser colocadas a 130 cm do piso;
  • as tomadas altas, no caso do chuveiro elétrico, devem ser colocadas no mínimo a 225 cm do piso;
  • os interruptores devem ser colocados a 130 cm do piso,
  • e as arandelas devem ser colocadas a 190 cm do piso.

Planta

O próximo passo é fazer uma planta da casa com todos os pontos de eletricidade. Essa etapa é necessária, mesmo que você contrate um eletricista. Você precisa dizer pra ele o que você quer que ele faça exatamente. Pra você fazer uma planta dos pontos de eletricidade, você tira uma cópia da planta da casa e desenha em cima os lugares onde você quer instalar esses pontos e eletrodutos. Existe uma convenção pra marcar esses pontos, são símbolos, que representam cada tipo de ponto.

Símbolos dos Pontos da planta da casa

  • O quadro de distribuição é um retângulo: metade cheio, metade vazio.
  • O ponto de luz no teto é um círculo vazio.
  • A arandela na parede é um meio-círculo vazio.
  • O interruptor é uma letra S maiúscula.
  • A tomada baixa é um círculo pequeno, vazio, com um traço do lado.
  • A tomada média é um círculo pequeno, metade cheia e metade vazio, com um traço do lado.
  • A tomada alta é um círculo pequeno, totalmente cheio, com um traço do lado.
  • O telefone é um triângulo vazio.
  • Os eletrodutos você indica com uma linha ligando os pontos. Se passar pelo chão, faça uma linha tracejada pra distinguir os que estão passando pela laje ou parede.

Com esses símbolos, você vai marcar a planta começando pelo andar de baixo. Marque o quadro de distribuição, os pontos de iluminação no teto. Na cozinha, é bom termos arandelas em cima do fogão e em cima da pia, pra ficar bem iluminado. Marque os interruptores e as tomadas. Depois, desenhe uma linha ligando o quadro de distribuição ao ponto de luz do teto mais próximo. Agora, ligue esse ponto de luz com os demais pontos do andar térreo. Ligue os pontos de luz com os respectivos interruptores. A partir dos interruptores, ou dos pontos de luz, ligue as tomadas. Coloque uma flecha em cima do quadro de distribuição e escreva a palavra “sobe”, para indicar que um eletroduto passará para o andar de cima. No andar de cima, repita todas as operações a partir do ponto onde o eletroduto estiver chegando.

Caixas

Com a planta pronta, você pode colocar as caixas. As caixas devem ficar bem presas, tanto nos blocos como na laje, use um pouco de argamassa de cimento e areia 1:4. Os eletrodutos rígidos devem ser presos nas caixas por duchas e arruelas. Os eletrodutos flexíveis passarão dentro da parte oca dos blocos e os rígidos ficarão concretados na laje. O diâmetro dos eletrodutos depende do número de fios que vão passar dentro deles. É recomendável usar eletrodutos de no mínimo ¾ se for rígido, e 25 mm se for flexível. Nunca passe mais de 6 fios dentro deles. Você tem que fazer também um eletroduto separado só para os fios do chuveiro e outro para o fio do telefone e o cabo da antena da televisão. O eletroduto que sai da caixa deve ter uma ponta sobrando acima da laje para continuar a instalação no andar de cima. Tampe com um papel ou estopa a ponta dos eletrodutos e as caixas para evitar que entre água, sujeira ou concreto durante a obra, o que pode estragar as caixas ou entupir os eletrodutos.

Informação: Olá amigo(a)! Este é um artigo informativo, em caso de dúvidas procure um profissional especializado. Abraços! Equipe casabemfeita.com.

10 thoughts on “Instalações Elétricas Residenciais”

  1. Adilceu Jose Cavalheiro Ramos disse:

    excelente, pratico, objetivo e muito fácil de assimilar, parabens ao idealizadores deste projeto e obrigado pelas explicações.

  2. S. Jorge de Souza disse:

    Adorei o materia exposto, é de grande utilidade para quem atua na area e gostaria se possivel receber atualização.

  3. diego xavier disse:

    isso parece fora da norma NBR 5410:2004
    os simbolos parece fora da norma e os parametros tambem

  4. joão batista disse:

    muito bom….

  5. pedro teixeira disse:

    o conteudo deste site e um pouco ultrapassado mas deu pra relembra algumas coisa:obs descupe mas coloque coisas mas atualizadas ok

  6. leonardo disse:

    gostei muinto

  7. aloisio disse:

    Parabenizo a todos vocês por esta excelente ideia de produzir todo este importante trabalho, pois está sendo de grande valia para mim e tenho certeza que vai ajudar muitas outra pessoa assim como eu que estou procurando aprender como instar energia elétrica .

    Atenciosamente.

    Aloísio.

  8. Ezequiel Lara disse:

    Muito bom, gostaria de mais atualisações.

  9. roquilanio moreira de souza disse:

    Gostei das respostas sobre altura da tomada obrigado rock

  10. Ezequiel disse:

    Muito bom , simples e objetivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>