Instalações elétricas, fiação e aparelhos

Continuando nossa série, veja aqui tudo sobre instalações elétricas residenciais, fiação e aparelhos.

Hoje um artigo grande sobre instalações elétricas com muitos detalhes.

Esse é o episódio #26 da série sobre construção de casas.

Confira os vídeos:

Instalações Elétricas Fiação e Aparelhos (parte 1)

Instalações Elétricas Fiação e Aparelhos (parte 2)

Eletrodutos e fiação

Eletroduto

Eletroduto

Quando a alvenaria e as lajes são feitas, já se colocam todos os eletrodutos na caixa de ligação – onde vão ficar as tomadas e os interruptores. Nas paredes eletrodutos flexíveis; e nos pisos e na laje eletroduto rígido de PVC. Com tudo isso pronto, o próximo passo é passar a fiação. Lembrando que o pedido de ligação de energia e a instalação do poste de entrada já devem ter sido feitos. Agora é só passar os condutores por dentro dos eletrodutos, instalar os interruptores, instalar as tomadas, e deixar as pontas dos fios onde vão ser colocadas as luminárias.

Poste de entrada

Poste de entrada

Poste de entrada

Eletricidade é coisa séria, por isso é muito importante seguir as instruções da companhia de eletricidade. Tudo começa pelo poste de entrada, ele tem um tamanho padronizado pena companhia. O poste de entrada deve ficar junto à divisa do terreno com a rua pelo lado de dentro, ele pode ser colocado sobre o abrigo da caixa de entrada onde fica o medidor; é bom também construir esse abrigo sobre a entrada de água, isso facilidade as leituras que são feitas pelos funcionários das companhias de energia, água e esgoto. No mesmo poste, outro eledrotudo deve receber a fiação do telefone, colocando-se a caixa de entrada do telefone no mesmo abrigo. O eletroduto fixado no poste por onde entra os fios, têm que ficar sempre com a ponta virada pra baixo (por esse motivo que ele foi apelidado de bengala), ele é assim para impedir que entre água da chuva, e no topo do poste tem um isolador onde a companhia instalada os fios dela, geralmente são três fios, duas “fases” e um “neutro”, o que permite fazer as ligações de 220 V e 127 V; os fios entram pela bengala até a caixa de medição.

Fios fase e neutro no poste de entrada

Fios fase e neutro no poste de entrada

127 Volts e 220 Volts – Ligações, medidor e disjuntor geral

Medidor e o disjuntor

Medidor e o disjuntor

Todos estão acostumados a chamar de 110 V, mas na verdade é 127 V. Essa ligação é feita um fio fase e um fio neutro. A ligação 200 V nesses casos é feita com duas fases. Existem cidades que a instalação é só de 220 Volts, nesse caso tem que usar aparelhos elétricos e lâmpadas de 220 V. E nesses lugares deve chegar com a companhia elétrica da sua cidade se os fios que chegam até a sua casa são apenas os fios fase ou se tem o neutro também; pois isso é muito importante na hora de puxar os fios para os aparelhos da casa. E os fios sempre devem passar pelo medidor, depois os fios são ligados em um disjuntor geral, esse disjuntor funciona com um interruptor que desliga sozinho quando a corrente elétrica passa dos limites. Toda a instalação elétrica precisa desse tipo de proteção.

Instalar o Fio Terra

É necessário também providenciar o fio terra, que não é fornecido pela companhia de energia. Mas é simples, o primeiro passo é comprar uma barra de cobre, depois se faz um buraco pra enterrar a barra completamente, nessa barra ficará ligado o fio terra, que vai conduzir para o terreno qualquer carga elétrica parasita que apareça nas instalações ou nos aparelhos da casa. Antes de fechar o buraco é bom colocar um pouco de carvão e sal grosso, que é para facilitar ainda mais a descarga de eletricidade no terreno. Com o fio terra tem-se uma excelente proteção para todas as instalações da casa, reparem que cada vez mais os eletrodomésticos estão sendo fabricados com plugue de três pinos, o terceiro é o fio terra.

Ligação por debaixo da terra

Com essas instruções você tem quatro fios entrando em casa, duas fases, um neutro, e o terra. E um eletroduto de PVC por debaixo da terra, que sai da caixa de entrada e vai até embaixo da caixa de distribuição, por onde passam os fios. A ligação por baixo da terra é muito melhor do que pelo ar (do poste até a parede), além de ficar mais seguro dura muito mais e é mais bonito.

Quadro de distribuição

Quadro de distribuição

Quadro de distribuição

O quadro de distribuição deve ser feito com materiais de primeira qualidade, pois o quadro de distribuição é o coração da eletricidade de uma casa, ele recebe os dois condutores fases, o neutro e o terra. E dele saem todas as ligações pras tomadas, interruptores e lâmpadas. O quadro tem que ter uma tampa interna e não pode ter nenhuma parte de madeira. Deve ficar desobstruído e não pode ser instalado nos banheiro, já que não pode ser molhado, e também longe dos botijões de gás.

O quadro de distribuição também deve ter:

  • Um disjuntor geral, que recebe os dois fios fase.
  • Um barramento neutro, que recebe o fio neutro.
  • E o barramento de proteção, que recebe o fio terra e distribui os fios de proteção para toda a casa.

Circuitos

Com um quadro desse tipo, podem-se fazer os vários circuitos da casa. O circuito é formato pelos fios que alimentam determinados conjuntos de pontos.

Circuito 110 V

O circuito 110 é formato por um fio neutro e um fio fase, é sempre o fio fase que deve passar pelo disjuntor e não o fio neutro. Se o disjuntor desarmar não haverá perigo de queimar os aparelhos ligados a esse circuito.

Circuito 220 V

O Circuito 220 tem dois fios fases, cada um deles passando por um disjuntor. Mas é bom lembrar, se você mora em cidade onde só tem 220 V, ele é obtido usando um fio fase e um neutro, veja isso com cuidado antes de fazer as ligações.

Segurança da casa: fique atento!

A qualidade do quadro de distribuição e da instalação elétrica é fundamental para a segurança da casa. Um grande número de incêndios acontece por causa de instalações elétricas mal feitas, material elétrico de baixa qualidade é um perigo, principalmente os condutores devem ser tratados como equipamentos de alta segurança, um fio de má qualidade ou instalado de forma errada pode causar um sobrecarga, um curto circuito. Cuidado, tem fios pelo mercado feitos com sucata de cobre, isso gera perda de energia e sobreaquecimento, tem outros que o material isolante é feito com sucata de PVC, é um perigo. Compre condutores de qualidade e dentro das normas oficiais. Lembre-se: qualidade em primeiro lugar.

A Instalação

Tem gente que acha que fazer instalação de casa e pegar dois fios e sair ligando todos os pontos, isso é errado! O correto é pegar a carga da casa toda e separar em grupos, e fazer um circuito para cada grupo; não pode colocar tudo no mesmo circuito, é obrigatório separar os circuitos de iluminação dos circuitos de tomada. E também não é qualquer fio para qualquer coisa, pois a capacidade do fio transportar energia depende de área dele, popularmente chamada de bitola.

Bitola

Para cada bitola tem um número máximo de pontos que você pode ligar no fio, e no quadro de distribuição tem um disjuntor certinho que corresponde àquela bitola do fio.

Existe um catálogo que mostra todos esses detalhes, que bitola de fio usar para cada circuito, o disjuntor adequado, e quantos pontos podem ser colocados em cada circuito. A bitola do fio é indicada em milímetros quadrados; para o chuveiro, por exemplo, é usado o fio de 6 mm². Os circuitos de iluminação e de tomadas podem ter muitos pontos; mas os circuitos do chuveiro, da torneira elétrica, e das tomadas para os aparelhos de grande potencia, como forno de micro-ondas, aquecedor, maquina de lavar roupas, e máquina de lavar pratos, forno elétrico e ar condicionado, só podem ter um ponto cada um; é isso que dá qualidade e segurança na instalação.

Condutores

Fios e cabos flexíveis elétricos

Fios e cabos flexíveis elétricos

Após colocar os eletrodutos nas paredes e lajes, agora é só escolher os condutores: fios rígidos ou cabos flexíveis. As duas opções são muito boas, mas os cabos flexíveis são mais fáceis de passar pelos eletrodutos, e de serem acomodados no interior das caixas e das tomadas; o trabalho rende mais e acaba-se por gastar menos dinheiro. Com o cabo flexível dá pra passar vários fios no mesmo eletroduto.

No eletroduto flexível de 25 mm ou de ¾ de polegada, é possível passar até 10 condutores de 1,5 mm²; 8 de 2,5 mm²; 6 de 4 mm²; e até 4 condutores de 6 mm². Mas é sempre bom colocar 1 ou 2 abaixo desses limites para ficar mais fácil de passar nas curvas.

Com passar os condutores

Em primeiro lugar você passa um arame deixando as pontas saindo das caixinhas dos trechos em que esta trabalhando, então você amara muito bem na ponta do arame os fios que vão passar pelo eletroduto, são necessário duas pessoas para cada uma ficar em uma ponta do arame, um vai puxando e o outro emburrando para ajudar os fios a passarem. Puxe sempre pelo cobre, nunca pelo material isolante. Se precisar pode até colocar um pouco de vaselina nos fios para eles escorregarem mais; não use outros produtos, pois podem danificar o cabo. É obrigatório identificar os fios por cores, o neutro tem que ser azul e o fio terra tem que ser verde. As fases e retornos de cada circuito devem ser da mesma cor, amarelo, vermelho, preto ou branco; o importante é que elas não sejam nem azul e nem verde. Muito cuidado para o fio não enroscar no meio do eletroduto, pois pode danificar o material isolante, e emenda lá no meio é proibido! Emenda somente nas caixas de ligação e com fita isolante de qualidade, fita boa que cola bem e tem elasticidade, nada de fita crepe ou esparadrapo.

Circuitos na casa do Pedro e Leila

Em todos os circuitos devem-se passar os fios com arame. E pela planta da casa dos personagens Pedro e Leila, eles podem reservar dois circuitos para iluminação, o nomeado “circuito 1” para todas as lâmpadas do térreo, e o nomeado “circuito 5” para todos os pontos de iluminação do andar de cima.

A fase e o neutro do circuito 1 saem pela parte lateral do quadro de distribuição e vão pelo eletroduto da laje até as caixinhas oitavadas, duas na sala, e uma na cozinha. De um dos pontos da sala é feita a ligação para o ponto externo ao lado da porta principal; na cozinha a mesma coisa, de um dos pontos é feita a ligação para o ponto externo ao lado da porta.

Ligação ponto de luz

Ligação de ponto de luz

Ligação de ponto de luz

Então é necessário ligar cada ponto de luz ao interruptor. Para fazer isso o neutro é ligado ao ponto, e o fio fase desce até o interruptor, do interruptor sai o fio de retorno, ele tem a mesma bitola do fio fase e leva a energia ao ponto de luz quando o interruptor fecha o circuito.

Com o “circuito 5” é a mesma coisa, com a única diferente que os fios vão até a laje da cobertura pra alimentar os pontos do andar de cima.

Interruptor paralelo

Interruptor Paralelo Tree Way

Interruptor Paralelo Tree Way (foto: www.eletrica.info)

Na casa de Pedro e Leila foi usado o interruptor paralelo, para acender a luz em baixo, perto da porta de entrada, e apagar em cima perto da escada.

O interruptor paralelo é diferente dos outros, ele tem 3 pontos, liga-se o fio fase em um polo de um interruptor, dele saem dois retornos para outro interruptor e do terceiro polo do outro interruptor sai o retorno para a lâmpada; o neutro não passa pelo interruptor, vai direto para a lâmpada. Pronto, é só acender em cima e apagar em baixo, ou vice-versa.

Circuitos das tomadas

Circuitos

Circuitos

No projeto da casa de Pedro e Leila, eles têm quatro circuitos para as tomadas. Para as tomadas comuns, o “circuito 2” e o “circuito 6”, o 2 para o térreo e o 6 para o andar de cima. O “circuito 3” e o “circuito 4” ficam para as tomadas da cozinha. Todos os fios podem passar pelo eletroduto colocado no piso do andar térreo, só os do “circuito 4” é que passam pela laje e descem ao lado da pia da cozinha.

Instalação do circuito da tomada

A instalação é muito fácil, é só ligar um fio neutro e um fio fase a cada um dos polos da tomada; o correto também é levar o fio terra para todas as caixinhas e usar as tomadas de três polos ligando o polo certo ao fio terra. Se o plugue do aparelho tiver só dois pinos, não tem problema, usa-se uma tomada de dois polos e o fio terra fica esperando dentro da caixa.

Circuito do chuveiro

Chuveiro Lorenzetti

Chuveiro quentinho

No caso do chuveiro o ideal que é um aparelho de grande potência, o ideal é que tenha um circuito só para ele. O circuito do chuveiro quando a cidade tem 110 V e 220 V, é melhor escolher 220 V. Devem-se trazer as duas fases saindo uma de cada disjuntor e ligar também o fio terra para dar segurança para a instalação. Se na região só tem 100 V, deve-se usar fio fase e neutro. Se só tem 220 V, pode-se usar fase e fase, ou fase e neutro. O melhor é sempre se informar na companhia de eletricidade local.

Com um projeto de eletricidade de qualidade, você vai ter conforto e segurança por muitos e muitos anos!

Informação: Olá amigo(a)! Este é um artigo informativo; não podemos responder informações específicas sobre construção de casas. Em caso de dúvidas procure um profissional especializado. Abraços! Equipe casabemfeita.com.

12 comments
  1. Achei muito explicativo o site, estou começando um curso de eletricista agora e tirou minhas dúvidas, parabéns pelo criador :)

  2. Gostei muito das explicações,pois,estou iniciando um curso de instalações elétrica residencial/predial,e tirei algumas dúvidas sobre o conteúdo.

    Grato pela atenção

    Antonio Juvencio

  3. Gostei, não tenho o que comentar, as explicações são ótimas,está me ajudando muito na construção de minha casa.

    MEUS PARABÉNS!

    VOCÊS SÃO FERA.

    OBRIGADO.

  4. é muito gratificante saber que existe profissionais educando as pessoas mesmo a distancia : tambem gostaria de adquerir uma apostila completa se possivel : sem mais…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>