Baldrame e Contrapiso (Como Fazer)

Continue aprendendo sobre como construir uma casa, hoje aprenda sobre Baldrame e Contrapiso, o que é e como fazer. Aprenda sobre cuidados com esgoto, tubos e conexões, assentamento dos tubos e conexões, caixa sinfonada, conexões de redução, caixa de inspeção,  conduites, baldrames, armaduras do baldrame, desníveis do terreno, concretagem e cura. Esse é o episódio #10 – Baldrame e contrapiso, da série como construir uma casa, confira os vídeos:

Baldrame e Contrapiso (parte 1)

Baldrame e Contrapiso (parte 2)

Esgoto

É preciso tomar cuidado com sua rede de esgoto pra não ter problema com o encanamento depois. No caso do vídeo, a água que vai para a pia da cozinha desce por um encanamento até uma caixa de gordura. A água da pia do banheiro vai pra caixa sifonada. Depois elas se ligam com a tubulação que vem da bacia sanitária, e esse encanamento vai direto até a caixa de inspeção.

Tubos e conexões

Os tubos e conexões para instalações de esgoto são feitos em um tipo de plástico duro chamado PVC. Conexões são peças que fazem as ligações entre os tubos. Curva de 45º e joelho de 90º são exemplos de conexões. Eles se encaixam nos tubos e servem pra fazer as curvas na rede de esgoto. Sempre que possível use as curvas, pois elas são mais abertas e nenhum esgoto vai escoar mais rápido e o encanamento tem menos risco de entupir. Os tubos e conexões são vendidos em vários tamanhos e diâmetros diferentes. No caso da pia e do lavatório, você deve usar as peças de 40 mm. No caso da bacia, você vai usar mais água, então precisa de peças de 100 mm de diâmetro.

Caixa sifonada

A caixa sifonada é uma caixa que fica embaixo do piso que serve pra recolher a água do chão e ligar com o encanamento de esgoto. É composta por uma grelha e por saídas que servem para encaixar os tubos no encanamento. Seu interior fica sempre cheio de água e não deixa que o cheiro do esgoto passe pra dentro da residência.

Conexões com redução

Para ligar um tubo mais largo num tubo mais estreito, por exemplo, é necessário utilizar algumas peças como a junção com redução de diâmetro. De um lado ela tem 100 mm de diâmetro, e de outro 50 mm. Existem vários tipos diferentes de conexões com redução. Você deve escolher a melhor, dependendo da necessidade de uso.

Montando os tubos e conexões

Primeiro você vai precisar de um arco de serra. Com o arco de serra você vai serrar os tubos do tamanho certo. Você deve verificar se todas as peças da rede de esgoto podem ser encaixadas nos seus lugares certos. Depois você vai lixar as pontas dos tubos e as bolsas das conexões. Então você deve limpar essas partes com uma solução limpadora. Passe o adesivo ou cola de PVC nos dois lados. Então é só encaixar as extremidades, limpar o excesso de cola e esperar 12 horas para secar bem. Na hora de acertar as peças nos seus lugares definitivos, você precisa tomar alguns cuidados: as pontas onde serão ligadas a pia e o tanque têm que ficar com uma sobra de 65 cm acima do nível previsto para o contrapiso. Não esquecer também de deixar um caimento na tubulação de 1 cm por metro para facilitar o escoamento do esgoto.

Caixa de inspeção

A caixa de inspeção é uma caixa intermediária que se faz na rede de esgoto pra poder mexer na tubulação em caso de entupimento. Ela pode ser construída em alvenaria de blocos de vedação de 9 cm e revestida com argamassa de cimento e areia 1:3 com aditivo impermeabilizante.

Conduites

Antes de terminar a fundação, é preciso preparar os conduites para as entradas de energia elétrica e de telefone, que irão atravessar o baldrame. Aí então, serão concretadas os baldrames e o contrapiso.

Baldrames

Os baldrames são responsáveis por manter a estrutura da casa unida e distribuir todo o peso no terreno. Para preparar os baldrames, que são vigas construídas embaixo das paredes, temos que seguir algumas recomendações importantes. Nas paredes de contorno da casa, é preciso deixar um encaixe na alvenaria para a construção do baldrame. Isto é feito deixando a ultima fiada de blocos com a metade da espessura. Assim, nós vamos ter um vão de 20 cm de largura por 20 cm de profundidade. Depois, vamos preparar as formas de madeira para fazer a concretagem. Para o contorno da casa, vamos fechar a forma com uma tábua de 30 cm, pois o encaixe do baldrame tem 20 cm de profundidade e ainda precisamos de mais 10 cm para fazer o contrapiso, que é a cobertura da fundação. Nas paredes internas, podemos usar canaletas prontas, para fazer a forma do baldrame. É muito importante nivelar bem as tábuas e as canaletas para o contrapiso não ficar torto.

Armaduras do baldrame

Depois de nivelar as formas, temos que preparar as armaduras dos baldrames. A armadura será feita com quatro barras de 10 mm de diâmetro, amarradas com barras de 5 mm a cada 20 cm. Pra armadura não enferrujar a gente precisa deixar uma tábua de concreto com pelo menos uns 2 cm. Então vamos fazer a armadura um pouco menor do que a forma, com 26 cm de profundidade e 16 cm de largura. E para a armadura não encostar-se ao fundo e na lateral da forma, tem que colocar um suporte de plástico, pra ficar um espaço na forma e o concreto poder cobrir toda a armadura. Nos lugares onde os baldrames se encontram, e nos quatro cantos da casa, vamos fazer uma forma maior para os blocos de fundação. Nesses blocos, precisamos deixar também as barras de armadura para os pilaretes que serão construídos depois. São quatro barras de 10 mm com 80 cm de comprimento, sendo que 30 cm ficarão dentro do concreto, e os 50 cm restantes ficarão pra fora, esperando o momento de construir os pilaretes.

Desníveis do terreno

Com todas as formas e armaduras colocadas nos lugares, você já pode começar a concretar os baldrames e o contrapiso. Mas antes, você precisa acertar os desníveis do terreno. E para isso, é preciso encher as valas que foram abertas, e o terreno no centro da casa. Se o nível do piso ficou baixo, será necessário trazer terra de fora, para cobrir esse vazio. Para saber o nível de terra, é só multiplicar a área da casa pela altura que falta preencher. Cada caminhão de terra, transporta entre 4 e 5 m³. Mas é bom comprar um pouco a mais, porque você vai ter que compactar essa terra com brita nº2, para garantir que o aterro fique bem firme e compacto. No caso do vídeo, a terra tirada da cava foi o suficiente para nivelar o piso, eles não precisaram comprar mais terra.

Concretagem

Depois de todos os cuidados na preparação, é hora de concretar. Como o contrapiso tem que ter durabilidade, ser resistente e impermeável, precisamos usar um concreto forte com um consumo mínimo de 7 sacos por m³ e aditivo impermeabilizante. Quando a concretagem chegar ao nível da forma dos baldrames, você deve acertar o piso. Com a régua de pedreiro bem apoiada na forma, faça movimentos de vai e vem, para que o concreto fique horizontal e rugoso. Assim, vai ficar mais fácil na hora de colocar o revestimento do piso, porque a argamassa vai aderir melhor.

Cura

Depois de terminar a concretagem, é preciso proteger o concreto contra o sol, impedindo que ele perca água por evaporação. Basta cobrir toda a área concretada com um plástico preto, que aquece o concreto e ajuda o processo de cura. Mas atenção, molhe o concreto algumas vezes por dia pra que ele fique sempre molhado. É muito importante nessa fase que ele fique inundado. Deixe o plástico durante uma semana, sempre molhando o concreto e depois o cubra com sacos vazios ou jornais pra evitar dilatações que podem provocar rachaduras no piso.

Informação: Olá amigo(a)! Este é um artigo informativo, em caso de dúvidas procure um profissional especializado. Abraços! Equipe casabemfeita.com.

3 thoughts on “Baldrame e Contrapiso (Como Fazer)”

  1. Marcio oliveira da silva disse:

    Muito bom as dicas do site ;parabens!

  2. Léia disse:

    Boa Tarde, esses vídeos são excelente,estou construindo uma casa da fundação, e é assim mesmo, vendo estes vídeos, me pergunto, porque estou pagando tão caro a pedreiros? KKK, da vontade de pegar na massa, kkk. Parabéns pelo belo trabalho de vocês, os vídeos tiram muitas dúvidas, ajuda pessoas que realmente não tinham nem noções de construção. Fiquei até com vontade de me aprofundar mais na profissão, vou ver se faço um curso de Edificações. Valeu!!!!

  3. Adao tsukamoto disse:

    muito util essa demonstraçao ha quase dois anos estou edificando um imovel rural com recursos minimos e como disponho de quase todo o material exceto cimento e ferro dentro da propriedade, a informaçao sobre a mao de obra é muito valiosa!! parabens pela interatividade do simpático casal.

    Adao Tsukamoto
    tecnico agricola
    Ilheus-Ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>